*::-moz-selection { background:#FF00FF; color:#ffffff; } *::selection { background:#FF00FF; color:#ffffff; }
MONSTER HIGH-mh"Um blog salgado de novidades" Blog by: Ellen. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.

Seguidoras de dar medo!

Campanha comente e leia o blog!

Campanha comente e leia o blog!
Vai fazer isso pela Cleo, vai?

BANNER

Banner created with MyBannerMaker.com

HISTÓRIAS

1ª História: Scary Tales

Outrora houve um reino onde todas as jovens eram
maravilhosamente belas mesmo assim nenhuma se
podia comparar à Snow Bite de cabelo asa-de-corvo.
Em maneiras ela era educada e graciosa, em atitude
generosa e bondosa; mas que fosse considerada
a mais bela nunca lhe passou pela cabeça.
Ela partilhava uma cabana gótica numa floresta
primaveril com sete amigos que eram
zombies e para os oito a vida era perfeita.

Mas noutro lugar do reino vivia uma princesa que
era quase tão bela como ela, mas quase não era bom
 o suficiente para esta herdeira dinástica da realeza.
Em cada dia ela podia consultar um espelho que lhe
respondia corretamente as suas perguntas,
 mas a resposta da sua única pergunta era:
-Snow Bite é ainda mais bela do que tu.
Então a princesa decidiu remendar esse problema
de forma que ela estivesse no top e arranjou uma
belíssima maçã das colheitas daquele ano.
-Usarei um amuleto especial para amaldiçoar esta
 maçã até ao seu núcleo, para que quando a Snow Bite
 dar uma dentada ela já não será a mais bela!

Então a princesa tomou uma poção que a tornou 
velha e cinzenta e embora magoa-se  os seus ideais 
de moda ela tinha de se vestir daquela forma.
De seguida ela seguiu até à cabana e encontrou
um sítio para se esconder enquanto esperava 
que os zombies fossem para o trabalho.
Mas antes que podesse por o seu plano em 
prática com a maçã amaldiçoada, Snow Bite saiu 
da cabana e aconteceu que a viu primeiro.
-Oh olá não queres entrar, acabei de fazer um chá e
 tenho uns queques de cenoura quentinhos que 
são mesmo muito saborosos.
Ela não esperava que a Snow Bite fosse tão
 simpática e querida e fez com que a princesa ainda 
pensasse duas vezes em realmente dar-lhe a maçã.
Então a princesa pediu por um espelho para ver como
 estava o seu rosto, mas a Snow Bite respondeu:
-Um espelho? Eu não tenho nenhum aqui. 
É que a minha cara não é reflectida em metal polido, 
até em água ou vidro e prefiro não me lembrar
 isso a cada pessoa que encontro.

Isto confundiu bastante a princesa que ela decidiu 

o que fazer a seguir; com a sua mão à volta 
da maçã verde brilhante para a Snow Bite.
Então a princesa atirou a maçã para fora enquanto 
estava à porta, e acertou no baldo do lixo dizendo:
-Esta coisa podre está no sítio certo.

E para que não penses que a princesa mudou 

totalmente de ideias, ela disse:
-Se a Snow Bite não pode ver o seu reflexo quem 
sou eu para me queixar?

Outrora houve um reino onde todas as jovens 

eram maravilhosamente belas mas a bela de 
todas era Snow Bite e a princesa não se importava. 
...e viveram felizes para sempre.

2º História:Threadarella 
Era uma vez uma adorável jovem cujo coração era 
bondoso e gentil, ela costurava o dia todo sem tempo
 para brincar e por uma vida melhor ela esperava.
O seu nome era Threadarella e vivia com as suas meias-irmãs, 
que eram manhosas e maldosas, nada simpática como ela.
Um dia Threadarella lhes contou sobre os seus maiores
 sonhos, mas elas abanaram a cabeça e riram-se 
enquanto diziam:
-Vais te desfazer aos olhares.  

 Foi então que um convite chegou do próprio rei;
 convidavam todos os grandes e pequenos para uma 
festa que seria grandiosa. Agora Threadarella estava 
empolgada a pensar que poderia ir; mas as suas
 meias-irmãs disseram:
-Não! Tu não podes ir, tens muitas roupas para remendar.
Chegou à noite da festa e a pobre Threadarella estava 
sentada no escuro, não poder estar lá era muito que tinha 
de suportar e assim libertou uma pequena faísca de tristeza.    

 -Para com o choro. - uma voz de trás dela disse 
- Preferes ficar a costurar roupas e 
a pingar do nariz, ou ir à festa em vez.
Threadarella estava muito espantada para estar
 assustada e virou-se para contemplar, 
um brilho admirável  cintilante  de luz e azul gelado.
-Sou a tua fada madrinha para tornar os teus sonhos 
realidade, não há tempo a perder temos de 
nos despachar, está tudo pronto exceto tu.
E assim ela tirou a sua varinha e magia rodeou 
como flocos de neve brilhantes, as roupas de 
Threadarella mudaram e o seu cabelo arranjado
 e ela estava finalmente pronto para ir.

Enquanto a Threadarella subia para a carruagem á sua 
espera a sua fada madrinha agarrou na sua manga:
-Não se esqueça se não vai se arrepender, 
antes da meia-noite tem de partir.
Durante a festa a graça e beleza da Threadarella 
destacavam-na de todos os convidados, e as suas três 
meias-irmãs perguntavam quem ela poderia 
ser juntamente com os restantes.
Threadarella dançou com dois príncipes um tímido, 
o outro ousado, mas durante a noite eles nunca estavam 
juntos ao mesmo tempo o que era um pouco estranho para 
ser contado. Ela estava novamente a dançar com o tímido 
quando a primeira badalada da meia-noite tocou. Ela disse:
-Está a ser ótimo, mas é mesmo tarde e está na hora de eu partir!
Enquanto ela fugia para longe do palácio ela perdeu o seu 
sapato com o seu pé, ela escorregava e tropeçava e quando 
o relógio deu as doze badaladas toda à magia desfez-se.

Threadarella acordou na manhã seguinte ao
 om de cavalos e tagarelice, sorrateiramente 
ela desceu as escadas completamente inconsciente 
de qual era o problema. Ela abriu um pouco a porta 
e espreitou com o seu olho verde, que estava a segurar no seu
 sapato com o seu pé dentro, o príncipe que
 não era o que era tímido. As suas meias-irmãs pareciam dizer 
que não havia nenhum monstro que tinha perdido essa parte, 
mas ele não acreditava e recusava a partir,
 ele não era somente bonito também era inteligente.
Então Threadarella encheu-se de coragem e estava a 
um passo de abrir a porta, quando o seu pé que lhe
 faltava que ela esqueceu  e deu um passo 
em falso, e ela caiu em cheio no chão.
O príncipe foi logo ajudá-la, dizendo:
''Minha dama acho que este pé lhe pertence.
E tudo o que Threadarella pode dizer foi simplesmente
 ''Olá'' e uma vida melhor a esperava.


...e viveram felizes para sempre.

3º História:Little Dead Riding Wolf 
Little Dead Riding Wolf usava um capucho vermelho,
 e uma lua cheia reluzente acima dela no céu. 
Um cesto de doces ela levava numa pata, para a sua
 avó que estava a se sentir um pouco em baixo.
-Segue o caminho, não fales com ninguém no percurso,
 vai direto à casa da avó sem demora.
-Sim mãe. - assim ela disse com pressa, com um 
pequeno pressentimento que estava um monstro à espera 
de aparecer. E de ficar com o cesto de doces 
só para ele próprio, ela bem devia ter sido 
mais cuidadosa se ela o soubesse.

Nos caminhos cruzados ela o viu, o seu corpo flamejante; 
um Elemental de fogo, Heath Burn era o seu nome.
-Olá Little Dead. - ele disse bem alto- Parece que 
é um pedacinho tarde para estares fora.
-Eu vou à casa da avó com este cesto para animá-la há 
uma lua cheia no céu por isso não tenho nada a temer.
Heath tentava enganá-la com o seu discurso duvidoso,
 mas Little Dead não estava a ligar nenhuma.
Então ele esperou até que a perdesse de vista dizendo:
-Já sei o que tenho de fazer para ter aqueles doces.
Heath usaria um atalho para a casa da avó e se 
vestiria como ela para conseguir aquele lanche.

Então se deslocou à casa da avó por um atalho secreto
 e ficou encantado por descobrir que ela tinha saído.
Heath enfiou-e logo dentro da grande cama da avó, 
e ouvindo um bater na porta, só podia ser a Little Dead.
-Pode entrar, - imitando o melhor possível a voz da avó
 - estou em baixo e muito fraca para me levantar.
-Podes deixar os doces querida, - assim disse a ''avó''
 - Amanhã os comerei quando sair da cama.
Mas o olfato da Little Dead lhe dizia que algo estava 
estranho e dirigiu-se ao quarto da avó 
para ver  como ela estava.

- Porque é que a sua pele está com ar pálida avó?
-Oh queridinha é porque eu estou aqui dentro encerrada.
-Porque é que as suas orelhas parecem tão pequenas avó?
-Oh queridinha é só porque estão cobertas com a minha touca.
-Porque é que a avó parece que perdeu os seus longos dentes afiados 
e bem podes guardar o ''Oh Queridinha'' eu sei que é você Heath.

Com o seu plano descoberto, o Heath fugiu da 
casa ainda com a touca da avó presa à sua cabeça.
E à medida que o via fugindo pelas árvores, ela pensou 
'' Se o Heath só queria um docinho ele 
só tinha de pedir, por favor. ''

... e viveram monstruosamente felizes para sempre.

Foi só!!!!!!!!!!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi monstrinhas!Espero que comente.Beijinhos elétricos e molhados.

='clear: both'/>